Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Veja o vídeo e Registre-se na 1000EXPERT



calendário

Março 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031


Pesquisar

 



Links

Ministério da Saúde

Medicina Dentária no Moçambique

Blogs do Moçambique






Limpeza ou Profilaxia Dental

Sexta-feira, 29.01.16

profilaxia.png

 

 

- Pelo menos uma vez ao ano é recomendável fazer uma visita ao médico dentista;

- Não somente para ter um sorriso bonito, ter a certeza de uma boca saudável é essencial;

- Um dos procedimentos odontológicos que deve ser feito pelo menos uma vez ao ano é a limpeza dos dentes;

- A limpeza ou profilaxia bucal, remove placa bacteriana e tártaro que podem causar gengivite, cáries, mau hálito e outros problemas;

 

Esse procedimento pode ser feito de duas maneiras diferentes:

1- com o jato de bicarbonato:

remove o tártaro dental através da força do spray que é expelido do equipamento, é  rapido e a prática.

2- Raspagem dos dentes com curetas.

permite um controle maior, além de não agredir a gengiva, também alisa o dente.

Obs: Ambos devem ser seguidos por um polimento com pasta profilática, específica para o procedimento e um instrumento motorizado que remove a placa restante e as manchas de superfície.


As superfícies polidas dos dentes tornam mais difícil a acumulação de placa e de restos. Sobre estes procedimentos pode se dizer que:

- São simples, porém importantes;

- Removendo periodicamente a placa, você não deixa que os ácidos provenientes das bactérias desmineralizem seu dente, o que pode causar cárie, mau hálito, entre outros problemas;

- são rápidos e sem dor;

- Só em casos muito específicos precisa usar a anestesia, quando por exemplo o paciente tem uma sensibilidade muito severa, ou se o tártaro está mais sub gengival;

- Após fazer a limpeza no consultório, uma escovação adequada e a utilização do fio dental, em casa, prolongam os resultados.

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tratamento Periodontal não cirúrgico

Terça-feira, 20.10.15

Consiste em procedimentos de adequação do meio bucal , como orientações específicas de Odontologia preventiva, técnicas de limpeza dental e gengival com o uso de escovas, fio dental e meios auxiliares e remoção dos chamados fatores retentivos de placa bacteriana ou biofilme dental.

 

dentes.jpg

 



- Pode ser utilizado recursos audiovisuais para orientações e motivações de seus pacientes para a manutenção da  saúde bucal.

- Procedimentos de Raspagens supragengival ( remoção do tartaro acima da linha da gengiva):

                        São realizados com instrumentos manuais e aparelhos de ultrasom, que são mais eficientes e não provocam desconforto para os pacientes.

- Procedimentos de Raspagens subgengivais  e alisamento radicular (remoção de cálculo que estão abaixo da linha da gengiva):

                    São realizados com instrumentos manuais e com aparelhos de ultrasom com pontas especiais. Associados a estes recursos mecânicos, podem se introduzidos medicações com antibioticoterapia sistêmicas.

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tabaco e Odontologia

Sábado, 24.04.10

O vício do tabagismo além de afetar o sistema cardio-respiratório, tem grande influência sobre a saúde bucal.

O fumo pertence aos mais importantes fatores de risco das doenças periodontais. Tem sido relatado que as doenças periodontais em aproximadamente metade de todas as pessoas entre 19 e 30 anos de idade e em cerca de 1/3 dos indivíduos entre 31 e 40 anos está associada ao fumo. Um argumento forte para se abandonar o fumo seria que as chances de ter doenças periodontais são menores nos ex-fumantes do que nos atuais. Contudo, os ex-fumantes dobraram a probabilidade de ter doenças periodontais, em comparação com aqueles que nunca fumaram.

A probabilidade de ter doenças periodontais aumenta de acordo com o número de cigarros consumidos. De fato, existe uma relação positiva linear entre aumento de quantidade de fumo e aumento dos níveis de perda de inserção periodontal.

Ainda mais perturbador é o fato de que o risco de perda óssea alveolar para os fumantes inveterados é sete vezes maior do que para aqueles que nunca fumaram. Além do mais, a perda óssea está ligada às doenças periodontais.

A relação entre o fracasso dos implantes e o fumo se encontra no fato de que a baixa densidade óssea pode ser observada com maior freqüência nos fumantes do que nos não fumantes, indicando que os fumantes podem ter predisposição a qualidade óssea pobre.

Embora os mecanismos pelos quais o fumo influencia a integração do implante não sejam claros, a vasoconstrição sistêmica e o fluxo sangüíneo reduzido foram fatores observados nos fumantes. A vascularização diminuída do osso provavelmente será o componente predominante que levará ao fracasso dos implantes em fumantes. Este fenômeno é reversível após a parada do fumo, fato que melhora o índice de sucesso dos implantes. O índice de sucesso na integração do implante em fumantes pode ser muito melhor com o uso de um protocolo para parar de fumar.

Além dos problemas periodontais e do maior índice de insucesso dos implantes em fumantes, o fumo gera também um hálito desagradável e manchas nos dentes que enfeiam o sorriso e que só são removidas através da profilaxia no consultório odontológico .


 

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Registre-se na 1000expert




Flag Counter