Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Veja o vídeo e Registre-se na 1000EXPERT



calendário

Março 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031


Pesquisar

 



Links

Ministério da Saúde

Medicina Dentária no Moçambique

Blogs do Moçambique






Ortodontia preventiva, interceptativa e corretivo.

Segunda-feira, 26.10.15

ort.jpg

 

- A Ortodontia Preventiva tem como atividade:

· Educação odontológica da população;
· Remoção de placa bacteriana (limpeza);
· Aplicação tópica de flúor;
· Eliminação de hábitos de sucção (dedo, chupeta, língua);
· Manutenção do espaço correspondente às extrações precoces de dentes decíduos.

- A Ortodontia Interceptiva tem como atividade:

· Eliminação de hábitos de sucção;
· Re-educação da fala e datípica;
· Descruzamento de dentes posteriores e anterios quando há espaços;
· Extração de dentes decíduos, prolongadamente retidos;
· Estabelecimentos de programas de extrações seriadas.

- A Ortodontia Corretiva, como o próprio nome diz, tem como finalidade corrigir uma má oclusão já instalada. Necessitando de profissionais especializados com maiores conhecimentos técnicos e teóricos, capazes de fazer grandes movimentações dentárias, os ortodontistas.

- A Ortodontia Preventiva e Interceptiva pode e deve ser realizada pelo clínico geral e pelo odontopediatra.

- A etiologia, causa, de uma má oclusão não está isolada e sim associada a vários fatores. O profundo conhecimento das más oclusões não deveria ser exclusividade do ortodontista, porém muito mais dos odontopediatras, do clínico-geral e até mesmo do pediatra, que tem oportunidade de atuar na idade pré-ortodôntica, onde os fatores etiológicos são mais atuantes e passíveis de controle.

Podemos citar como causas de má oclusões:

· a hereditariedade;
· doenças ou deformidades congênitas, como paralesia cerebral, lábio leporino, torcicolo;
· problemas dietéticos: raquitismo, escorbuto, leriberi;
· postura;
· hábitos e pressões anormais;
· acidentes e traumatismos;
· rubéola ou uso de drogas;
· ausências de dentes ou excesso de dentes;
· anomalias na forma e tamanho de dentes;
· perda prematura ou retenção prolongada de dentes decíduos;
· erupção tardia de dentes permanentes;
· cáries e restaurações dentais inadequadas.

Devemos chamar atenção com relação aos hábitos,

- uso de chupetas;
- mamadeiras;
- onicofagia (roer unhas);
- apoiar ,o rosto com a mão durante o estudo ou durante outras atividades, como assistir TV;
- dormir com a mão ou braço embaixo do travesseiro fazendo pressão sobre o rosto;
- interposição da língua entre os dentes durante a fala ou a deglutição.

 

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

POSIÇÕES DA MANDÍBULA

Terça-feira, 03.01.12



Relação Cêntrica

É uma condição fisiológica reproduzível, que independe do contato dental e é de extrema importância no diagnóstico dos problemas oclusais. A posição que os côndilos ocupam fica sendo secundária, dada a importância que esta posição tem não só no diagnóstico dos problemas oclusais como também no planejamento dos trabalhos restauradores.Existem básicamente duas técnicas para manipulação da mandíbula em relação cêntrica:

1) Frontal :

Paciente na posição horizontal com a cabeça para trás, para evitar a ação muscular com a boca aberta no máximo 1 cm. O polegar direito é colocado na região cervical dos incisivos inferiores, enquanto os outros três dedos firmam o mento. No arco superior, o polegar e o indicador da mão esquerda apóiam-se na região cervical dos caninos, com leve pressão e, com movimentos oscilatórios, manipula-se delicadamente a mandíbula para RC, até a observação do primeiro contato.

 



Técnica frontal de manipulação em
relação cêntrica



2) Bilateral :

Paciente colocado numa posição reclinada na cadeira e deve ficar o mais relaxado possível. A cabeça é posicionada entre os braços e o peito do operador para oferecer estabilidade. Os polegares são postos sobre o queixo e os demais dedos suportam o corpo da mandíbula. Com leve pressão dos polegares para baixo e pressão dos dedos para cima, a mandíbula é delicadamente manipulada com pequenos movimentos oscilatórios, para a posição de relaxamento cêntrica. O paciente relaxado, vai fechando a boca até que o contato inicial seja sentido.

 



Técnica bilateral de Manipulação
em relação cêntrica

 


Máxima Intercuspidação Habitual

Representa a posição mais fechada entre a mandíbula e a maxila quando os dentes estão presentes, estando os côndilos fora da RC. É uma posição mutável que pode ser alterada por qualquer interferência oclusal, seja en cêntrica ou na própria habitual.

 




Paciente em posiçào de máxima
intercuspidação habitual

 



Paciente manipulado para posição
de relação cêntrica



Relação de Oclusão Cêntrica

É a posição maxilo-mandibular em que a relação cêntrica é coincidente com a máxima intercuspidação habitual.


Dimensão Vertical


Perda da dimensão vertical
de oclusão ( bruxismo )



É a distância entre os pontos localizados na face superior e inferior ex: da ponta do nariz à ponta do mento; quando os dentes estão ocluídos ( Dimensão Vertical de Oclusão ); quando os músculos estão em repouso ( Dimensão Vertical de Repouso) .

 

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Você usa aparatologia fixa, veja como deve ser sua higienização

Quinta-feira, 07.04.11

Como escovar os dentes

Durante a escovação, se estiver usando elásticos intermaxilares, retire – os.
Utilize uma escova dental de cerdas macias e lembre-se de trocá-la sempre que as cerdas começarem a abrir. No lado de fora e de dentro de todos os dentes, posicione a escova num ângulo de 45 0 na linha da gengiva e faça pequenos movimentos de vai-e-vem.
Onde houver o fio metálico ortodôntico, introduza e vibre as cerdas da escova entre o dente e o fio.Faça isto com as pontas viradas para baixo e depois para cima.

 



Como usar a escova interdental
Você pode fazer o mesmo com uma escova interdental, limpando os espaços entre os dentes e ao redor do aparelho ortodôntico.

 

 

 

 

 

 

Como usar o fio dental

O uso do fio dental é tão importante quanto à escovação. Ele é fundamental para remover a placa bacteriana e resíduos de alimentos que ficam entre os dentes, lugares onde a escova não alcança.


Após as refeições, além da escovação, limpe os dentes com um fio dental de ponta rígida ou utilize o fio normal com a ajuda de um passa-fio. Não utilize palitos de dente, eles podem danificar o aparelho ortodôntico.




Língua

Por último, escove a parte de cima da língua ou use um raspador lingual.

 

 

 

 

 

 

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Registre-se na 1000expert




Flag Counter