Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Veja o vídeo e Registre-se na 1000EXPERT



calendário

Março 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031


Pesquisar

 



Links

Ministério da Saúde

Medicina Dentária no Moçambique

Blogs do Moçambique






A Mandibula

Quinta-feira, 29.10.15



pricipios gerais.gif

1 - Região da sínfise,


2 - Região do corpo,

3 - Região do ângulo,

4 - Região do ramo,

5 - Região da apófise condilar,

6 - Região da apófise coronóide,

7 - Região do processo alveolar.

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

POSIÇÕES DA MANDÍBULA

Terça-feira, 03.01.12



Relação Cêntrica

É uma condição fisiológica reproduzível, que independe do contato dental e é de extrema importância no diagnóstico dos problemas oclusais. A posição que os côndilos ocupam fica sendo secundária, dada a importância que esta posição tem não só no diagnóstico dos problemas oclusais como também no planejamento dos trabalhos restauradores.Existem básicamente duas técnicas para manipulação da mandíbula em relação cêntrica:

1) Frontal :

Paciente na posição horizontal com a cabeça para trás, para evitar a ação muscular com a boca aberta no máximo 1 cm. O polegar direito é colocado na região cervical dos incisivos inferiores, enquanto os outros três dedos firmam o mento. No arco superior, o polegar e o indicador da mão esquerda apóiam-se na região cervical dos caninos, com leve pressão e, com movimentos oscilatórios, manipula-se delicadamente a mandíbula para RC, até a observação do primeiro contato.

 



Técnica frontal de manipulação em
relação cêntrica



2) Bilateral :

Paciente colocado numa posição reclinada na cadeira e deve ficar o mais relaxado possível. A cabeça é posicionada entre os braços e o peito do operador para oferecer estabilidade. Os polegares são postos sobre o queixo e os demais dedos suportam o corpo da mandíbula. Com leve pressão dos polegares para baixo e pressão dos dedos para cima, a mandíbula é delicadamente manipulada com pequenos movimentos oscilatórios, para a posição de relaxamento cêntrica. O paciente relaxado, vai fechando a boca até que o contato inicial seja sentido.

 



Técnica bilateral de Manipulação
em relação cêntrica

 


Máxima Intercuspidação Habitual

Representa a posição mais fechada entre a mandíbula e a maxila quando os dentes estão presentes, estando os côndilos fora da RC. É uma posição mutável que pode ser alterada por qualquer interferência oclusal, seja en cêntrica ou na própria habitual.

 




Paciente em posiçào de máxima
intercuspidação habitual

 



Paciente manipulado para posição
de relação cêntrica



Relação de Oclusão Cêntrica

É a posição maxilo-mandibular em que a relação cêntrica é coincidente com a máxima intercuspidação habitual.


Dimensão Vertical


Perda da dimensão vertical
de oclusão ( bruxismo )



É a distância entre os pontos localizados na face superior e inferior ex: da ponta do nariz à ponta do mento; quando os dentes estão ocluídos ( Dimensão Vertical de Oclusão ); quando os músculos estão em repouso ( Dimensão Vertical de Repouso) .

 

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cirurgia Oral (Ortognatica)

Sexta-feira, 07.05.10
Cirurgia Ortognática: correção de um caso de prognatismo mandibular. Cabe ao cirurgião planejar e executar as modificações das bases ósseas. O tratamento poderá ser finalizado pelo ortodontista.


 

A Cirurgia Ortognática é a sub-especialidade da cirurgia bucomaxilofacial que reune um grupo de procedimetos cirúrgicos que tem como objetivo principal a correção de deformidades dento-faciais, resultantes de algum tipo de falha no posicionamento sastisfatório das arcadas dentárias e ossos da face em relação à base do crânio interferindo na aparência estética dos pacientes e comprometendo muitas vezes o funcionamento correto dos maxilares.
As deformidades dento-faciais apresentam-se em dois tipos de classes principais, descritas na literatura científica, são elas:

Micrognatismo: A mandíbula (parte inferior) é muito pequena em relação a maxila (parte superior), este tipo de transtorno facial está na maioria das vezes relacionado com ronco noturno. Esta deformidade é conhecida como Classe II, de Angle.

Prognatismo: A mandíbula é maior do que a maxila. Esta deformidade é conhecida como Classe III, de Angle.
Excessos ou deficiências horizontais de maxila A maxila tem excesso ou redução no comprimento e/ou na largura, isto é, está fora do padrão no plano horizontal, podendo estar muito para frente ou para trás e ser muito larga ou muito estreita; ou conter duas dessas discrepâncias, simultaneamente.

A avaliação destas deformidades inicia-se com a observação cuidadosa da face. Em seguida de uma série de exames de imagem (fotografias, slydes, radiografias e tomografias) complementam o exame clínico trazendo dados pertinentes a estrutura óssea, além de documentar o caso para acompanhamentos posteriores. Programas de computador analisam as radiograifas e auxiliam a observação e medida entre pontos do crânio e da face indicando suas relações, são chamadas: cefalometrias computadorizadas.

A Cirurgia Ortognática é realizada em ambiente hospitalar, e o período de internação é relativamente curto.

Normalmente, a recuperação dos pacientes é completamente estabelecida em torno de 4 a 8 semanas, dependendo do caso.

Fonte: http://odontologika.uol.com.br/cirurgiaoral.htm

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Registre-se na 1000expert




Flag Counter