Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Veja o vídeo e Registre-se na 1000EXPERT



calendário

Março 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031


Pesquisar

 



Links

Ministério da Saúde

Medicina Dentária no Moçambique

Blogs do Moçambique


subscrever feeds





Tabaco e Odontologia

Sábado, 24.04.10

O vício do tabagismo além de afetar o sistema cardio-respiratório, tem grande influência sobre a saúde bucal.

O fumo pertence aos mais importantes fatores de risco das doenças periodontais. Tem sido relatado que as doenças periodontais em aproximadamente metade de todas as pessoas entre 19 e 30 anos de idade e em cerca de 1/3 dos indivíduos entre 31 e 40 anos está associada ao fumo. Um argumento forte para se abandonar o fumo seria que as chances de ter doenças periodontais são menores nos ex-fumantes do que nos atuais. Contudo, os ex-fumantes dobraram a probabilidade de ter doenças periodontais, em comparação com aqueles que nunca fumaram.

A probabilidade de ter doenças periodontais aumenta de acordo com o número de cigarros consumidos. De fato, existe uma relação positiva linear entre aumento de quantidade de fumo e aumento dos níveis de perda de inserção periodontal.

Ainda mais perturbador é o fato de que o risco de perda óssea alveolar para os fumantes inveterados é sete vezes maior do que para aqueles que nunca fumaram. Além do mais, a perda óssea está ligada às doenças periodontais.

A relação entre o fracasso dos implantes e o fumo se encontra no fato de que a baixa densidade óssea pode ser observada com maior freqüência nos fumantes do que nos não fumantes, indicando que os fumantes podem ter predisposição a qualidade óssea pobre.

Embora os mecanismos pelos quais o fumo influencia a integração do implante não sejam claros, a vasoconstrição sistêmica e o fluxo sangüíneo reduzido foram fatores observados nos fumantes. A vascularização diminuída do osso provavelmente será o componente predominante que levará ao fracasso dos implantes em fumantes. Este fenômeno é reversível após a parada do fumo, fato que melhora o índice de sucesso dos implantes. O índice de sucesso na integração do implante em fumantes pode ser muito melhor com o uso de um protocolo para parar de fumar.

Além dos problemas periodontais e do maior índice de insucesso dos implantes em fumantes, o fumo gera também um hálito desagradável e manchas nos dentes que enfeiam o sorriso e que só são removidas através da profilaxia no consultório odontológico .


 

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Doenças da Gengiva

Terça-feira, 09.03.10

Se a placa não for removida regularmente dos dentes, incluindo as áreas abaixo da linha gengival, ela pode irritar, levando à doença na gengiva. Escovação e limpeza regular entre os dentes são essenciais para ajudar a prevenir a doença na gengiva.

Como a placa causa doenças nas gengivas?
As bactérias da placa produzem toxinas que podem irritar a gengiva e causar dano aos dentes. O estágio inicial da doença na gengiva é chamado de gengivite. Trata-se de uma inflamação na gengiva que pode causar inchaço, sensibilidade e sangramento quando da escovação ou do uso de fio dental.

Quem corre o risco de doenças na gengiva?
As doenças na gengiva podem afetar qualquer grupo etário, incluindo as crianças. Entretanto, afetam com maior freqüência os adultos. Na verdade, por volta de três dentre quatro adultos com idade superior a 35 anos têm alguma forma de doença na gengiva no momento ou a tiveram no passado. Seu risco de ter doença na gengiva aumenta se você fuma ou tem certos problemas de saúde. Assim, é fundamental manter seu dentista informado sobre sua saúde geral.

O que eu devo fazer se achar que tenho gengivite?
Felizmente, com cuidados bucais apropriados todo dia e visitas regulares ao dentista, você pode ajudar a prevenir que a gengivite se desenvolva ainda mais. Ela é melhor prevenida e, na maioria dos casos, rapidamente curada seguindo-se uma rotina de remoção de placa todo dia - trata-se de um processo de duas etapas de escovação com escova de dentes com cerdas macias e limpeza entre os dentes. Juntas, essas etapas previnem que placa se forme nas superfícies dentais e sob a linha gengival. A gengivite não é uma condição permanente. Ela pode ser revertida, pois não ocorre nenhum dano permanente no osso que sustenta os dentes.

O que é periodontite?
Se deixada sem tratamento, a gengivite pode progredir para uma forma mais severa de doença na gengiva chamada periodontite ou doença periodontal. A periodontite provoca danos no osso e na gengiva que sustentam os dentes. Uma vez que a periodontite é desenvolvida, o dano não pode ser revertido: apenas um programa de tratamento profissional e um nível aumentado de cuidados bucais diários em casa podem evitar que piore. Se você tiver periodontite, seu dentista lhe fornecerá um programa individualizado para a manutenção de seus dentes e gengiva a fim de deter o progresso da doença. A Uma vez que foi comprovado que nossas escovas de dentes elétricas removem mais placa do que uma escova de dentes manual, você pode melhorar seu nível de higiene oral, o que é um fator crítico no controle da doença na gengiva.

A quais sintomas eu devo estar atento?
A periodontite pode inicialmente ocorrer sem muitos sintomas visíveis, portanto exames dentais regulares são essenciais para um diagnóstico prematuro. Sintomas comuns da periodontite são gengivas vermelhas e inchadas que começaram a se afastar dos dentes, criando bolsas. Isso está freqüentemente associado com sensibilidade dental, uma sensação de pressão intensa entre os dentes ou sangramento quando da escovação ou do uso de fio dental. Em estágios mais avançados, você pode ter recessão gengival, cárie radicular, pus entre os dentes e gengivas, e amolecimento ou eventual perda dos dentes.



Como eu ajudo a prevenir o desenvolvimento da periodontite?
Adotando uma rotina completa de cuidados bucais, você pode ajudar a evitar a periodontite - aqui estão algumas dicas úteis:

 

  • Escove completamente seus dentes duas vezes ao dia com uma escova com cerdas macias e creme dental com flúor - preferivelmente de manhã após o café e antes de dormir
  • Limpe entre seus dentes diariamente a fim de remover placa de áreas que sua escova de dentes não consegue alcançar Visite seu dentista regularmente - pelo menos uma vez a cada seis meses, para limpeza e exame
  • Evite fumar
  • Os dentistas recomendam que você troque sua escova de dentes pelo menos a cada três meses ou antes se a escova de dentes parecer gasta, pois pesquisa mostra que uma escova de dentes nova consegue remover mais placa do que uma com três meses de uso.

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Registre-se na 1000expert




Flag Counter