Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Veja o vídeo e Registre-se na 1000EXPERT



calendário

Março 2017

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031


Pesquisar

 



Links

Ministério da Saúde

Medicina Dentária no Moçambique

Blogs do Moçambique


subscrever feeds





Sintomas do câncer de boca

Sexta-feira, 06.11.15

denner




- Ferida na boca sem cicatrização (sintoma mais comum);

- Dor na boca que não passa (também muito comum, mas em fases mais tardias);

- Nódulo persistente ou espessamento na bochecha;

- Área avermelhada ou esbranquiçada nas gengivas, língua, amídala ou revestimento da boca;

- Irritação, dor na garganta ou sensação de que alguma coisa está presa ou entalada na garganta;

- Dificuldade ou dor para mastigar ou engolir;

- Dificuldade ou dor para mover a mandíbula ou a língua;

- Inchaço da mandíbula que faz com que a dentadura ou prótese perca o encaixe ou incomode;

- Dentes que ficam frouxos ou moles na gengiva ou dor em torno dos dentes ou mandíbula;

- Mudanças persistentes na voz;

- Caroços no pescoço.


Por fim, se você apresenta esses sintomas é recomendável procurar um médico dentista e averiguar o caso.

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

OS MALES DO FUMO PARA A BOCA E OS DENTES

Sexta-feira, 08.04.11

O cigarro provoca problemas estéticos e sistêmicos. Quem fuma tem dificuldade de cicatrização e os ferimentos na boca podem acabar evoluindo para doenças mais graves.

 

 

“Os problemas bucais mais significativos relacionados ao uso do tabaco são o aparecimento do câncer de boca, prejuízos na cicatrização e o aumento da severidade e da extensão da doença periodontal”, alertou a cirurgiã-dentista Daliana Queiroga.

E é este o principal alerta que os cirurgiões-dentistas fazem: o risco de câncer de boca é cada vez maior entre os fumantes.

“Noventa por cento dos indivíduos que têm câncer de boca, com certeza, são fumantes. No tabaco existem mais de 4 mil substâncias, sendo 60 delas comprovadamente responsáveis pelo aparecimento do câncer bucal e isso se agrava quando existe a associação do fumo com o álcool”, enfatizou a dentista.
Quem escapa das doenças, não escapa dos prejuízos estéticos na boca. Dentes manchados e mau hálito provocam constrangimentos. Muitos recursos utilizados no consultório para os fumantes não causam efeito.

“O que a gente indica para remover as manchas causadas pelo fumo constante seria o tratamento periodontal, a profilaxia, o jato de bicarbonato e o próprio clareamento. Mas, para os fumantes, isso não faz efeito porque, com certeza, essas manchas voltarão”, disse Daliana Queiroga.

O fumante, obrigatoriamente, precisa de mais cuidados.

“Os cuidados específicos para os fumantes seriam a ida periódica ao consultório do seu cirurgião-dentista e o controle com sua higiene oral”, indicou a dentista.

Quem ainda insiste fumar, atenção às orientações.

“Além da higiene oral, que deve ser aumentada, e as visitas periódicas ao cirurgião-dentista, é importante também a realização do auto-exame de boca para avaliar a presença de manchas, de nódulos, de alguma lesão que possa ser diagnosticada ainda em fase precoce”, recomendou Daliana Queiroga.

Fonte: Unimed

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cuidados com a boca devem mudar no decorrer da vida da mulher

Sexta-feira, 18.03.11

Menstruação, gravidez e menopausa influenciam na saúde bucal

A mulher tem necessidades especiais relacionadas à saúde bucal nas diversas fases da vida. As mudanças hormonais que ocorrem na puberdade, após a menstruação, gravidez e menopausa tornam as gengivas mais sensíveis à placa bacteriana. Nessas etapas da vida, as mulheres não podem esquecer de escovar e usar fio dental todos os dias, para evitar a gengivite.

Menstruação
Algumas mulheres notam que sua gengiva incha e sangra antes da menstruação. Outras têm afta ou inflamações na mucosa bucal. Estes sintomas geralmente desaparecem no início da menstruação. A inflamação da gengiva também está relacionada como um dos efeitos colaterais mais comuns dos contraceptivos orais.

Diversos estudos mostram que muitas mulheres grávidas têm gengivite quando a placa bacteriana se forma sobre os dentes e irrita a gengiva. Os sintomas são gengivas avermelhadas, inflamadas e com sangramento. O cuidado pré-natal é sempre extremamente importante para prevenir esse tipo de problema.

Menopausa

Já na fase da menopausa, os sintomas bucais são gengiva avermelhada ou inflamada, desconforto, sensação de ardência, sensação de alteração do paladar e boca seca. Outro dado importante é a relação entre a osteoporose e a perda óssea nos maxilares. Os pesquisadores sugerem que isto pode levar à perda de dentes por causa da provável diminuição da densidade dos ossos onde os dentes estão inseridos. Juntamente com a osteoporose, a doença periodontal acelera o processo de perda de estrutura óssea ao redor dos dentes.

Como a gengivite em geral não dói, muitas mulheres só notam que têm o problema quando este já está em estado avançado. A melhor defesa é a cuidadosa higiene bucal diária com uma boa escovação e o uso de fio dental e as consultas regulares com seu dentista.

Um número cada vez maior de estudos relaciona as enfermidades gengivais com uma variedade de problemas que afetam a saúde da mulher. Como a gengivite que é uma infecção causada por bactérias, que podem entrar corrente sangüínea e tornar-se causa de outras complicações:

- Problemas cardíacos: Indivíduos com gengivite correm um risco maior de ter problemas cardíacos, com o dobro de possibilidade de sofrerem ataques fatais.

- Derrame: Um estudo revelou a existência de uma relação causal entre infecções bucais e risco de derrame ou também conhecido como acidente vascular cerebral (AVC).

- Diabetes: Os diabéticos são mais propensos a terem gengivite e nestes indivíduos é mais difícil controlar o açúcar no sangue. A gengivite pode ser um fator de risco para o diabético, mesmo em indivíduos com açúcar controlado.

- Problemas respiratórios: Bactérias que se desenvolvem na cavidade bucal podem chegar até os pulmões e causar doenças das vias respiratórias, tal como a pneumonia, especialmente em pessoas que têm gengivite.

- Resultados da gestação: As gestantes com gengivite podem estar mais propensas a partos prematuros ou terem bebês de menor peso ao nascer. A gengivite também pode aumentar o nível dos líquidos biológicos que estimulam o parto.

Os alimentos podem ser grandes aliados no alcance de um belo sorriso. Ter uma dieta equilibrada é essencial para que o corpo assimile os nutrientes para uma boa saúde. A cada dia as células musculares, ósseas e do sangue se renovam e para isso precisam das substâncias nutrientes que são ingeridas. Se a dieta não for equilibrada, os dentes e gengiva ficam mais vulneráveis e sujeitos a infecções.

Um alimento sempre presente na dieta, o leite, é um grande amigo do dente. Por ser rico em cálcio ele participa do processo de remineralização do esmalte.

Fonte: Minha Vida

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Registre-se na 1000expert




Flag Counter