Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Veja o vídeo e Registre-se na 1000EXPERT



calendário

Novembro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930


Pesquisar

 



Links

Ministério da Saúde

Medicina Dentária no Moçambique

Blogs do Moçambique


subscrever feeds





Tratamento de canal em deciduos Técnica radical

Sábado, 19.11.11



Para os casos em que há mortificação pulpar, o tratamento mais indicado é a técnica radical, realizando-se a pulpectomia. O objetivo principal da pulpectomia é manter a estrutura do dente, impedindo que eles sejam perdidos e que os outros dentes sofram deslocamento.

Pulpectomia

Esse tipo de tratamento é contra-indicado em dentes com reabsorção radicular interna ou externa avançada, infecção periapical que envolva a cripta do dente sucessor, abcessos volumosos ou dentes com grande perda de estrutura radicular.

A pulpectomia baseia-se na ação de medicamentos intracanais que façam a desinfecção destes. É preciso remover a maior parte possível do tecido contaminado para o tratamento agir sobre a menor quantidade possível desse tecido. Entre os me-dicamentos utilizados podemos citar:

» Pasta de óxido de zinco e eugenol

A pasta de óxido de zinco e eugenol é bastante utilizada. Ao entrar em contato com tecidos vivos, o medicamento gera uma inflamação crônica, com formação de abcesso e necrose. Duas semanas após o capeamento da polpa com a pasta, a dege-neração pulpar é bastante aparente no local e a inflamação crônica abrange a porção apical do tecido pulpar.

» Pasta RKI

A pasta – uma mistura de iodoforme, cânfora, paramonoclorofenol e mentol não apresenta nenhum efeito sobre os dentes permanentes sucessores quando utilizada para tratamento de canal de dentes decíduos, isso porque ela dissolve rapidamente.
Caso a pasta KRI extravase para dentro do tecido periapical, ela é rapidamente substituída com tecido normal. Em algumas situações, ela pode sofrer reabsorção dentro do canal radicular.

Dificuldades

Os dentes decíduos apresentam maior dificuldade no tratamento endodôntico devido a seu tamanho reduzido em todas as dimensões. Como o esmalte e as paredes dentinárias são mais finos, as cáries atingem mais rapidamente a raiz. A morfologia dos canais radiculares de dentes decíduos é mais complexa e dificulta a utilização de alguns instrumentos, medicamentos e materiais obturadores.
O fato dos pacientes serem pediátricos tam-bém é um agravante. Eles podem, muitas ve-zes, terem atitudes que dificultam o trata-mento. O comportamento da criança – soma-do aos diferenciais do dente decíduo que dificultam seu tratamento – faz com que alguns CDs optem por não fazer esse tipo de tratamento. Mas não se pode deixar de lado a importância do tratamento endodôntico em dentes decíduos. Isso pode comprometer seriamente a dentição permanente.

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Registre-se na 1000expert




Flag Counter