Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Veja o vídeo e Registre-se na 1000EXPERT



calendário

Fevereiro 2011

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728


Pesquisar

 



Links

Ministério da Saúde

Medicina Dentária no Moçambique

Blogs do Moçambique


subscrever feeds





Dentes do siso: desmistificando o medo da cirurgia

Quarta-feira, 02.02.11

Dentes do siso. Essas três palavras podem causar arrepios na maioria da população. Quem já teve e extraiu, respira aliviado. Em quem eles ainda não nasceram, podem ser motivos de preocupação.  Mas a escolha de um bom dentista pode por fim ao medo e aos transtornos causados por esse dente.

Existem quatro dentes do siso: dois superiores, um direito e um esquerdo, e dois inferiores, também direito e esquerdo. O nascimento do terceiro molar se dá por volta dos 17 aos 20 anos de idade. Porém, há casos de pessoas em quem os dentes não existem. Alguns dentistas afirmam que com o tempo a tendência é de que esse dente deixe de existir.

Mas enquanto isso não acontece, quem os tem precisa ter alguns cuidados. Em alguns casos o dente não nasce completamente por falta de espaço na arcada dentária, fica semi-incluso.  Nesse caso como saber se é necessária a extração? “Se faz necessária uma avaliação por meio de radiografias, para ver a posição do dente na arcada dentária. Se não estiver causando nenhum dano interno, aí não é necessário extrair”, responde o dentista Marco Gapski, da Gapski Odontologia, localizada em São José dos Pinhais.

Já, quando o siso está totalmente dentro do osso, chama-se dente incluso, a atenção deve ser redobrada. “Se o dente está dentro do osso e não está encostado na raiz do dente vizinho, não acontece nada. Nesses casos não há necessidade de extração. Porém se estiver encostado na raiz do dente vizinho pode causar uma reabsorção radicular, que é quando as raízes de alguns dentes perdem volume, comprometendo o suporte mastigatório desempenhado pelo dente e podendo até causar sua queda. Aí então, a indicação é de extrair o siso”, explica Dr. Marco.

A cirurgia de extração do terceiro molar é similar a de outros dentes. O dentista explica que o que muda é apenas a dificuldade para o profissional.  Em alguns casos é possível até retirar os quatro dentes de uma só vez. Mas ele afirma que o indicado é sempre extrair no máximo dois dentes de cada lado por vez. Assim um lado é poupado para a mastigação no pós-operatório.

A extração também pode ser feita em pacientes que usam aparelho ortodôntico. “Se estiver usando aparelho, basta remover o arco e fazer a cirurgia. Caso ocorra o descolamento de algum braquete ou alguma peça ortodôntica, é de fácil reparo pelo ortodontista”, explica ele.

Se o paciente não quiser extrair o dente e este estiver mal posicionado, causando danos à arcada, ele pode empurrar os outros dentes, afetando assim a estética do sorriso e até causar cáries devido a sua difícil higienização.

Na cirurgia é possível utilizar anestesia geral para evitar que pacientes com fobias tenham uma experiência traumática. “É uma saída muito viável para pessoas que tem pavor de dentista, pois tranquiliza o paciente e permite que o profissional tenha mais tranquilidade no procedimento”, informa Gapski.

O Pós-operatório é a fase mais sensível. O paciente deve seguir algumas instruções para uma rápida recuperação.Normalmente, as recomendações são as seguintes:

·         Tomar um bom antiinflamatório nos primeiros dias, conforme indicar o dentista;

·         Repouso moderado nos três primeiros dias;

·         Comer somente alimentos pastosos nos primeiros dias. Evitar comer alimentos quentes e duros para preservar a região de hemorragias;

·         Usar bolsa de gelo no local nas primeiras 12 horas, deixando-a por 15 minutos e fazendo intervalos de 10 minutos (indicado para desinchar a região afetada);

·         Na primeira semana após a cirurgia, não fumar, pois o cigarro retarda a cicatrização;

·         A recuperação do paciente é completa por volta de 7 a 10 dias depois do ato cirúrgico, época em que são removidos os pontos de sutura, porém o paciente pode voltar às suas atividades normais a partir do terceiro dia pós-operatório, mas sempre vigilante para não comer nada que possa agredir a região operada, ou fazer grande esforço físico;

E a principal recomendação para antes, durante e depois de um procedimento cirúrgico como esse é a confiança que o paciente deve ter no seu dentista.

 

Fonte:paranashop

"Para ter uma boa saúde geral, visite seu Médico Dentista regularmente"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Registre-se na 1000expert




Flag Counter